Conheça 3 causas da queda dos cabelos

Saiba quais são os motivos mais comuns que fazem os fios caírem.

Conhea_3_causas_da_queda_dos_cabelos

No inverno é de praxe que você sinta que seu cabelo cai mais do que o restante do ano. E dois fatores são importantíssimos para que você tenha essa sensação. O primeiro é que, segundo os especialistas, como os dias são mais curtos e o cabelo precisa de luz pra viver, ele precisa de luz para viver, ele percebe a reação de maior e menor luminosidade dos ambientes. Essa mudança diminui o estímulo da divisão celular, o que gera um número menor de fios e ainda enfraquece a raiz. Resultado: além de o cabelo cair mais rápido, ele também nasce mais devagar no inverno. O segundo fator é que normalmente se perde entre 60 e 100 fios por dia. Eles se referem a taxa de 10% dos fios couro cabeludo que estão na fase telógena (de queda). Se temos 100 mil, caem 100 por dia. No entanto se a mulher não lava o cabelo diariamente, acumulam-se os fios soltos presos entre os demais. Por isso pode ter a sensação de que está perdendo 600 fios de uma só vez, quando não é verdade.

EFLÚVIO TELÓGENO

Durante a gestação, os hormônios entram em ação, e a progesterona, por exemplo, é a responsável por deixar os fios mais volumosos, sedosos e bonitos. Os hormônios da gravidez fazem que a fase do crescimento, a anágena, dure por mais tempo, fazendo que o cabelo fique realmente  mais encorpado . Depois de dois ou três meses após o parto, os níveis de hormônio novamente se alteram e o cabelo se modifica.

Chamamos esse tipo de queda de cabelo “programada”. Nesse período, muitos fios, vão se encontrar na fase telógena (queda) que acabam caindo muito mais do que o normal. Mas o eflúvio telógeno não ocorre somente após a gestação. Muitas vezes, ele acontece depois de procedimentos cirúrgicos, agressão emocional, deficiência alimentar, cansaço intenso e processos infecciosos. O normal é ter 10% apenas de foléculos na fase telógena, mas no momento pós-parto pode-se  chegar a 50%. Há casos em que o fenômeno de queda pode se prolongar por mais  de seis meses, mas são raros.

ALOPECIA AREATA

Conhecida popularmente  como “pelada”, é uma doença que atinge igualmente homens e mulheres, caracterizando-se pela queda repentina dos pelos nas áreas afetadas, sem alteração da superfície cutânea. Geralmente há formação de placas arredondadas, nas quais não há crescimento do cabelo. Pode ocorrer em qualquer região onde haja pelos, como no couro cabeludo, na barba, etc. Entre as possíveis causas, estão uma predisposição genética que seria estimulada por fatores desencadeantes, como o estresse emocional e fenômenos autoimunes. Nesse caso, empregam-se tratamentos locais com o intuito de reduzir  o processo inflamatório.

ALOPECIA ANDROGÊNICA

É a famosa calvície. É uma manifestação fisiológica que ocorre em indivíduos geneticamente predispostos levando a queda do cabelo, que sofre um processo de miniaturização. A herança genética pode vir ao lado paterno ou materno. 

A Alopecia Androgênica é o resultado da estimulação dos folículos pelosos por hormônios masculinos  que começam a ser produzidos na adolescência (testosterona).

Ao atingir o couro cabeludo de pacientes com tendência genética para a calvície, a testosterona sofre a ação de uma enzima, a 5-alfa-redutase, e é transformada em         di-hidrotesterona (DHT). É a DHT que vai agir sobre os folículos pilosos, promovendo a redução progressiva a cada ciclo de crescimento do cabelo, que vai se tornando menor e mais fino. O resultado é a calvície. Nesse caso, assim como na alopecia androgenética feminina, o tratamento visa ao prolongamento da vida útil dos folículos pilosos retardando ou interrompendo o processo de queda do cabelo. E isso pode ser feito por meio do uso de substâncias aplicadas diretamente no couro cabeludo, como o minoxiail, ou medicamentos por via oral, como a finasterida, que recentemente passou a ser indicada para as mulheres.

PERCURSO DE VIDA DO CABELO

Agora, como essas não são, infelizmente, as únicas causas, fique atenta às demais e seus respectivos tratamentos a partir de agora. Mas antes de partirmos para os motivos da queda e seus tratamentos, é importante que você conheça as fases do crescimento dos cabelo.

1. FASE ANÁGENA (DE CRESCIMENTO) dura de dois a sete anos. “O cabelo cresce de um a dois centímetros por mês e essa fase é mais longa nas mulheres. Cerca de 90% dos fios encontram-se neste período.

2. FASE CATÁGENA (DE REPOUSO) pode perdurar até três semanas. Nessa fase, o cabelo para de crescer e menos de 1% dos fios estão nela.

3.FASE TELÓGENA (QUEDA) é o ponto em que os fios caem do folículo. “É normal a queda de até 100 fios por dia. A raiz descansa durante dois a quatro meses até que um novo fio comece a crescer”.

SINAIS DE ALERTA

De acordo com os médicos é preciso estar atento a alguns sinais de que algo está errado com seu cabelo. Perceba se está ocorrendo um afinamento e a miniaturização dos fios, assim como perda de volume, além do rechaço da linha frontal ou a presença de entradas. Outro ponto a ser observado é a demora de restituir os fios, ou seja, eles caem mais do que nascem. Todos nós temos uma queda habitual. Se ela aumenta, deve-se pesquisar o motivo. Há casos nos quais a queda não é percebida, mas existe uma rarefação capilar, ou seja, perda de volume. O resultado é a pele do couro cabeludo aparecendo.

Anúncios

Sobre italianbeautyco

A Italian Beauty nasceu de uma necessidade de atender o mercado em constante crescimento da Cosmetologia e revolucionou a cidade de São Paulo quando iniciou suas atividades. O foco principal é suprir todas as necessidades do mercado de cosméticos, combinando tecnologia, qualidade, segurança e oferecendo aos profissionais, produtos que permitam o aprimoramento de suas técnicas e a expansão máxima de sua criatividade.
Esse post foi publicado em Italian Beauty. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s